28.2.07

Me presenteei com um bonsai!
Não demora e logo, ou melhor, domingo sairei com ela para comprarmos bromélias, lírios e rabinhos de tatus. Quero o apartamento cheio de plantas!
Terei uma companheira para a hidroginástica e natação. Baralhos postos na mesa da sala. Aquele empanado de frango e batata doce quentinha esperando pro almoço.
E ele cantando Adoniran Barbosa debaixo do chuveiro.

24.2.07

Perfume: a história de um assassino.
Já remoí palavras pra tentar fazer uma minúscula resenha a respeito deste filme, mas às vezes o que me é intenso, é também absolutamente indizível.
Estou separando mais uma noite ou tarde qualquer para apreciar o filme novamente, ou melhor, pela terceira vez.
É que numa das piscadas a gente querendo ou não perde uma bela foto ou uma linda frase.
Perfume é de uma sensibilidade e ao mesmo tempo de uma crueldade que perpassa os olhos e dá um beliscão no peito, no juízo; é um filme composto de imagens tão densas que possibilita sentir os odores que Jean Baptiste Grenouille tenta decifrar no decorrer das cenas.
Não é somente a história de um assassino, mas do poder da sensibilidade, da pureza e da essência do perfume como um todo.
É sabido que os sensíveis são algumas vezes também ingênuos, mas que essa mesma ingenuidade não é de tamanho vigor, já que a faculdade sensitiva é uma moeda de dois lados... Não é qualquer pessoa que consegue girar a moeda e fazê-la permanecer equilibrada por alguns segundos, é uma dádiva!
Perfume fala da história de Jean Baptiste Grenouille e do que é vital no mundo.


"ele aprenderia a preserva o aroma para nunca mais perder beleza sublime"

PS - recado para os estudantes de comunicação social: esse filme dá um lindo, lindíssimo trabalho de semiótica!

brinquedo de autista

Eu agora tenho um caleidoscópio! Deito na cama, aponto para a luz que é pra ver as cores mais abertas... giro, giro e vejo um mundo lúdico diante dos meus olhos.

\o/

21.2.07

Caminho das Águas
"Leva no teu bumbar, me leva
Leva que quero ver meu pai
Caminho bordado à fé, caminho das águas
Me leva que quero ver meu pai.
A barca segue seu rumo lenta,
Como quem já não quer mais chegar,
Como quem se acostumou no canto das águas,
Como quem já não quer mais voltar.
Os olhos da morena bonita,
Aguenta que tô chegando já
Na roda conta com "ocê",
Ouvir a zabumba
Me leva que quero ver meu pai".
[Maria Rita]


Foi Carnaval...
Já não há mais cheiro de cigarros impregnado nos lençóis de cá. Quase desmarco com a faxineira, que era para o mesmo cheiro ficar e não aumentar a saudade.
Foi um feriado tranquilo, com praia, serra... Um dia ainda compro uma casinha naquela Guaramiranga bonita para apreciar a paisagem bucólica dali; compraria também um laptop e uma poltrona de couro e, então, eu estaria em uma serra dando uma de Virginia Woolf em Monk's House.
Ainda sinto o aroma das flores que essa Fortaleza desconhece; vi gansos atrevidos, sapos comendo mariposas, galinhas, flamboians e um frio que me trazia à boca o gosto do chocolate quente acreano.
Bebemos o melhor vinho do Porto, brindamos, tiramos fotos para congelar o sorriso que era bonito.
Agora tenho uma casa limpa, acendo incensos para se misturar com o cheiro da maresia e dessa coisa urbana onde me escondo.
Livros novos na beira da cama e uma pretensão enorme piscando os olhos.
Aqui tudo funciona em ritmo diferente, que nem sei descrever, mas parece que saí de um casulo, botei as asas pra fora e...








17.2.07


Para ela, branca cor margarida...Todo o meu amor. Feliz aniversário!
Carnaval chuvoso, a Avenida Alberto Sá fica mais bonita quando molhada e vazia. Logo subirei a serra, com a calmaria daquele que tem nome de Santo e a euforia cândida dela.
Quero uma garrafa de vinho para brindar o amor.

O lançamento do livro Semana foi lindo! Tudo superou as expectativas. O resultado, os elogios, o número de pessoas, a divulgação via jornal on line, via jornal impresso, com corte ou sem corte, tudo foi maravilhoso! A noite terminou com câimbra na bochecha.

Folia é uma palavra fêa!

mãe, amo!

10.2.07

1
2
3
.
.
.




aos que vão ao show do kings of convenience... não esqueçam que o show é somente às 21 horas.
\o/

9.2.07

Fernando Pessoinha[s]:










"Dorme enquanto eu velo...
Deixa-me sonhar...
Nada em mim é risonho.
Quero-te para sonho,
Não para te amar.
A tua carne calma
É fria em meu querer.
Os meus desejos são cansaços.
Nem quero ter nos braços
Meu sonho do teu ser.
Dorme, dorme, dorme,
Vaga em teu sorrir...
Sonho-te tão atento
Que o sonho é encantamento
E eu sonho sem sentir".

então... num era natal?

5.2.07

como diz meu amigo má: "né querendo agravar não..."

... mas eu fiquei foi bonita ACOLÁ.

em plano "A" com textinho e tudo... é só clicar na foto.

o/

3.2.07




eu quero morar no vilarejo da marisa monte!




"Há um vilarejo ali
Onde areja um vento bom
Na varanda, quem descansa
Vê o horizonte deitar no chão

Pra acalmar o coração
Lá o mundo tem razão
Terra de heróis, lares de mãe
Paraiso se mudou para lá

Por cima das casas, cal
Frutos em qualquer quintal
Peitos fartos, filhos fortes
Sonho semeando o mundo real

Toda gente cabe lá
Palestina, Shangri-lá
Vem andar e voa
Vem andar e voa
Vem andar e voa

Lá o tempo espera
Lá é primavera
Portas e janelas ficam sempre abertas
Pra sorte entrar

Em todas as mesas, pão
Flores enfeitando
Os caminhos, os vestidos, os destinos
E essa canção


Tem um verdadeiro amor
Para quando você for"