3.3.11

"O bonde abre a viagem,
No banco ninguém
Estou só, estou sem"

[mário de andrade]

Nenhum comentário: